Os Caminhos de Santiago - Fidalbyke

Go to content

Main menu

Os Caminhos de Santiago

EVENTOS > Santiago

O que é o Caminho de Santiago?
O Caminho de Santiago é um itinerário que seguem aqueles que se dirigem ao túmulo do Apóstolo São Tiago Maior, em Compostela, na Galiza (Espanha).
A partir do século XI forjou-se como um dos itinerários de peregrinação mais importantes da Europa, convertendo-se na espinha dorsal da construção europeia. Foi essa uma das razões que levou o Conselho da Europa a declara-lo como Primeiro itinerário Cultural Europeu em 1983.
Depois de um largo período de ostracismo - em que foram os peregrinos portugueses (no Séc. XIX) que sustentaram a sua existência, o Caminho de Santiago ressurgiu com força nas últimas décadas do Século XX (em especial desde o Ano Santo de 1993).
Em 2009 foram mais de 125 mil os peregrinos (dos quais 4341 portugueses) que chegaram ao pés do Santo Apóstolo Tiago por um dos itinerários que dão pelo nome de Caminho de Santiago. Este número cresce de ano para ano.

Caminhos:
O Caminho de Santiago não é um itinerário único. Aliás todos são unânimes ao afirmar que o “Caminho de Santiago começa a porta da nossa casa”, e assim deveria ser, no entanto – porque cada vez somos mais comodistas – e não existindo sinalização ou infra-estruturas de apoio desde da nossa casa, procuramos pelos diversos itinerários de peregrinação existentes, sinalizados e com (todas) as comodidades, bastando-nos seguir as setas ou as vieiras amarelas até Santiago de Compostela.

Caminhos Portugueses de Santiago:
Caminho Real de Lisboa ao Porto (com a variante por Fátima)
Caminho da Costa (desde do Porto, pelo litoral)
Caminho Medieval (desde do Porto, por Barcelos e Ponte de Lima)
Caminho do Norte (desde do Porto, por Barcelos e Vila Nova de Cerveira)
Caminho Central (desde Guimarães, por Braga e Ponte de Lima)
Caminho Interior (por Viseu, Peso da Régua e Chaves - em vias de sinalização)

Caminhos de Fátima:
Caminho do Tejo (desde de Lisboa)
Caminho do Norte (desde do Porto)
Caminho do Minho e Galiza (desde Santiago de Compostela)

Itinerários em Espanha:
Caminho Francês (desde Saint Jean Pied de Port/ Roncesvalles)
Caminho do Norte (desde Irún, pela costa do Mar Cantábrico)
Caminho Primitivo (desde Oviedo)
Caminho Inglês (desde A Corunha/ Ferrol)
Via da Prata (desde Sevilha até Astorga)
Caminho de São Salvador (de León a Oviedo)
Prolongamento da peregrinação a Muxia e a Finisterre

Itinerários em França:
Chemin de Tours - Via Turonensis
Chemin de Vézelay - Via Lemonvensis
Chemin du Puy-en Velay - Via Podiensis
Chemin d'Arles - Via Tolosona
Chemin du Piemont (alternativa a Via d'Arles)
Chemin du Mont-Saint-Michel (entrelaça no Chemin de Tours)

Credencial do Peregrino. O que é? Para que serve?
Para que os peregrinos sejam como tal reconhecidos e possam beneficiar da tradicional hospitalidade do Caminho de Santiago
(por exemplo nos Albergues de Peregrinos), a Igreja Compostelana expede um documento denominado de “Credencial do Peregrino”.
A “Credencial do Peregrino” é ainda necessária para se poder obter a “Compostela”.
A “Credencial do Peregrino” deve ser carimbada duas vezes por dia nos lugares por onde se passa (os carimbos podem ser de igrejas, albergues de peregrinos, Confrarias e associações do Caminho de Santiago, instituições diversas, hotéis, bares…), indicando sempre a data, afim de demonstrar que se está efectivamente a realizar a peregrinação.

A Compostela. O que é?
A “Compostela” (e não “Compostelana”, como as vezes equivocadamente a chamam) é um documento do Cabido da Catedral de Santiago de Compostela que certifica a peregrinação por motivos religiosos ou espirituais ao túmulo do Apóstolo São Tiago Maior, em Compostela.
A “Compostela” apenas é concedida a quem efectua a peregrinação com sentido cristão: devotionis affectu, voti vel pietatis causa, ou ainda numa atitude de busca espiritual, e apenas a quem chegue ao túmulo do Apóstolo São Tiago tendo percorrido pelo menos os últimos 100km a pé ou a cavalo, ou os últimos 200km em bicicleta.

 
Back to content | Back to main menu